Blog da LEMA

Blog da LEMA

Engenharia de Alimentos, Empreendedorismo e afins

A polêmica em forma de alimento

Nessa época do ano (Já é natal na Leader...) há dois tipos de pessoas: as que amam e as que odeiam uva passa. Ela combina demais com o final do ano (mesmo que seja só para criticar). Mas você já parou para pensar como é feita a uva passa? #VemComaLEMA descobrir o que há por trás dessa fruta polêmica!


uva passa

O "tema da vez" foi criado com o objetivo de conservar a uva através da exposição prolongada ao Sol. Isto é, aplica-se um processo de secagem para conservar a qualidade nutricional da fruta, as passas são fontes de vitaminas e diversos minerais (como ferro, potássio, fósforo e outros). Segundo esse circular técnica (aqui!) da EMBRAPA toda uva passa consumida no Brasil é importada.


A produção começa na escolha adequada do tipo de uva (pode ser qualquer cultivar desde as uvas roxas/rosadas até as verdes) para posterior lavagem, seleção das frutas adequadas (maduras e próprias para o consumo) e degranagem (ou retirada das sementes, quando necessário).


Falando um pouco mais sobre a etapa principal... A secagem natural (exposição prolongada ao sol) não é a única técnica utilizada para queridinha do natal, há também a secagem artificial onde ocorre a remoção da umidade por aplicação de ar de secagem (com o controle da umidade relativa, temperatura e velocidade do ar).

Depois da secagem as passas vão para embalagem, armazenamento e distribuição.


Além de conservar, o método permite criar passas com diferentes características sensoriais (cor, sabor, aroma e textura) das uvas. O processo garante ao produto final a versatilidade para compor diversas receitas (é ame ou odeie).

Por isso, a secagem é um processo que agrega valor ao produto final (o preço final da passa é superior ao da uva in natura) melhorando a conservação da qualidade e facilitando o armazenamento/transporte.


Quem poderia imaginar isso tudo por trás daquela fruta que divide opiniões? Conte para gente se você é #TeamAmo ou #TeamOdeio uva passa. Até o próximo post!


Referências bibliográficas

SOUZA, R. T. et al. Uvas-passas Brasileiras: Matéria-prima e Processamento. Bento Gonçalves, RS Abril, 2015. (EMBRAPA, Circular técnica, 115)


#uvapassa #Curiosidade #secagem #processo

Posts Relacionados

Ver tudo
Posts em destaque
Colunas
Posts recentes