Blog da LEMA

Engenharia de Alimentos, Empreendedorismo e afins

O futuro da Indústria de Alimentos

A #CuriosidadeDaTerça hoje está #EspecialEA com inovações, tendências e novidades da Indústria de Alimentos.

 

 

Como foi comentado ontem um dos grandes desafios da Engenharia de Alimentos é a sustentabilidade ambiental. Há cada vez mais a preocupação da cadeia produtiva de alimentos ser mais sustentável e ecológica. O tópico já está nas discussões e metas de empreendedores e especialistas e é preciso de novas tecnologias (e estudos) para continuar atendendo as exigências do consumidor e respeitar os limites do meio ambiente (o famoso eco friendly)

 

Por isso, várias inovações já estão sendo implantadas e pesquisadas ao redor do mundo, por exemplo, na área de embalagem... A empresa InSpiral Visionary Products do Reino Unido já comercializa chips com embalagem para compostagem (processo de reciclagem de materiais orgânicos). E embalagem comestível? No futuro isso será possível, os pesquisadores da EMBRAPA já criaram filmes comestíveis a partir espinafre, mamão, goiaba, tomate e pode ser usado outros alimentos.

 

As inovações estão diretamente conectadas com a tecnologia influenciando o jeito como a gente se alimenta e vive. Com o avanço das mesmas já existe carne cultivada, isto é, a proteína da carne produzida em laboratório a partir de células tronco.

E não para por aí... O Sam Bompas, co-fundador Bompas & Parr, já declarou que a empresa tem feito pesquisas com a biologia molecular para criar carne cultivada de mamute (que foi extinto há 10000 anos).

 

Será que futuro é a tecnologia? Muitos especialistas acreditam que sim e parece que o futuro da Indústria de Alimentos está diretamente associado à novas tecnologias presentes no começo da cadeia produtiva como as carnes cultivadas. E vocês tem alguma previsão? Até o próximo post!

 

Bônus novidade: A grande novidade no ramo de chocolates surgiu após 80anos da criação do chocolate branco e é considerado o quarto tipo de chocolate, o chocolate rosa. Criado pela marca suiça Barry Callebaut é obtido a partir do cacau Rubi, por isso a coloração é natural (sem aditivos) e o processo é guardado em segredo pela marca, apenas uma parte do processo foi patenteado. O sabor dessa novidade? A empresa descreveu o chocolate com gosto natural e frutado.

 

Referências bibliográficas

Barry Callebaut reveals the fourth type in chocolate: Ruby. Disponível em: <https://www.barry-callebaut.com/news/2017/09/barry-callebaut-reveals-fourth-type-chocolate-ruby>

PIRES, F. A COMIDA DO AMANHÃ: O FUTURO DA INDÚSTRIA DE ALIMENTOS. Disponível em: <revistapegn.globo.com/Banco-de-ideias/noticia/2017/05/comida-do-amanha-o-futuro-da-industria-de-alimentos.html>

UBIALI, F. Cientistas criam filmes comestíveis para embalagens. Disponível em: <https://www.embrapa.br/busca-de-noticias/-/noticia/2411923/cientistas-criam-filmes-comestiveis-para-embalagens>

VOLPICELLI, G. How will technology change the way we eat?. Disponível em: <www.wired.co.uk/article/big-question-technology-food>

Share on Facebook
Share on Twitter
Please reload

Posts em destaque

A primeira impressão

1/9
Please reload

Colunas
Please reload

Posts recentes

I'm busy working on my blog posts. Watch this space!

Please reload

Arquivo